Saturday, January 02, 2010

Eu e Ele




Quando olho para a boca do meu filho, entendo de forma muito profunda a sua vinda ao mundo...rsrsrsrs Não... Não fui eu que dei esta contribuição. Isso aí foi a porcentagem do pai dele na genética: lábios grossos, boca sexy...rs Aliás, costumo dizer que ele saiu com a beleza do pai e o charme da mãe! :-)

Na verdade, ele é uma mistura bem feita do melhor de cada um de nós. Feitio de rosto e boca do pai... Olhos e sobrancelha da mãe... Nariz meio a meio, nem tão perfeito quanto o do pai, nem tão batata quanto o da mãe. As mãos são de pianista, iguais as do pai. O sono é tão grande quanto o da mãe. Sério é parecido com o pai. Sorridente é parecido com a mãe. Ele me acha ingênua, às vezes me acha chata, mas em certas horas parece meu guarda-costas e afirma fazer loucuras se alguém me fizer mal... Eu acho que ele é um cara muito incrível, às vezes quero socar ele todinho porque não cuida bem de si mesmo, mas quando ele está dormindo eu velo seu sono e puxo a coberta que ele continua empurrando com os pés igual quando era bebê.

Sei amá-lo à distância, mas não dá vontade de deixar ele ir embora quando chega a hora. Ele nem me liga, mas quando ele está do meu lado está tão inteiro, tão pleno e carinhoso. Às vezes a gente nem precisa se falar que a gente já se entende. Às vezes não há nada que eu fale que ele compreenda. E tem dias que ele se esforça em falar o que pensa e eu tampo os ouvidos. Sorrimos e choramos na mesma medida... Às vezes eu chorando e ele sorrindo... Na maioria das vezes os dois sorrindo ao mesmo tempo. Acho que nunca choramos juntos.

Vai fazer 17 e eu nem me dei conta... Vida engraçada esta que nos diz outra coisa que não aquilo que os olhos vêem...

8 comments:

Cláudia Paulino said...

Que lindo seu filhote !!!
E que amor mais gostoso esse, né ???
O meu filhote ainda é tão pequeno, mas já temos tanto em comum, também brigamos, ele tbm me protege, já tem opinião própria, um homenzinho.
Adoooorei as fotos, vcs dois são fofos !!!
Beijoooocas

Cláudia Mello said...

Oi, Claudinha! :-)

Ah,filho é um negócio muito doido! rs Em um momento eles são bebezinhos pequetitinhos(ainda mais o meu que nasceu prematuro) e de repente eles são homens que nos carregam no colo! Parece mágica! rs

Vc verá que cada fase terá sua magia própria. É muito legal...

beijão, queridona!

Marcia said...

Ops!!! Olha eu aqui!! Amei as fotos! Lindos! E eu diria :cara de um focinho...

Conheço bem as delícias desses momentos...com a minha boneca..de 21.

Mas Claúdia, me diga..que colar lindo é esse das fotos???

beijos.

Cláudia Mello said...

Oi, Márcia!!!

Então... este colar eu ganhei em uma "troquinha" que fiz com uma amiga do flickr (não sei se vc conhece, é um tipo de orkut). Lá temos um grupo grande de artesãs e de vez em quando organizamos trocas entre nós, cada uma enviando presentes para a outra(material, artesanato, guloseimas, etc) através do correio.

A moça que fez este colar fofo foi a Rê Galvão, que mora em Brasília...

beijo!!!

Flora Maria said...

Vida de mãe é assim mesmo...

Eu até ia mandar um email para você, mas aproveito esse momento mãe-filho para dizer que estou muito feliz vendo como você está bem !
Tão tranquila no Ano Novo, mesmo sem o consorte ao lado, tão serena após a "chantagem emocional para terceiros", tão alegre e risonha, com aquele riso contagiante que ilumina toda a sala...

Eu e o meu "com sorte" estamos muito satisfeitos com a nova-cláudia-2010, e rezamos para que ela não desapareça nunca mais.
Beijo com muito amor.

Flora Maria

Cláudia Mello said...

Oi, mãe!:-)

Pois então... Não sei se isso foi resultado de um passinho a mais na maturidade ou se foi a conclusão de que "o que não tem remédio, remediado está", como sempre diz a vovó (e talvez uma coisa não exclua a outra).

Acho que toda a canseira do ano passado me mostrou que, simplesmente, nada adianta eu me preocupar, desgastar, mobilizar, falar, brigar, chorar. O mundo (e muitas vezes tb as pessoas) não está nem aí para as minhas dores ou meus quereres ou meu senso de justiça. Então, diante disso, resta apenas relaxar e rir. E isso, incrível!, eu estou aprendendo com um capricorniano chamado meu filho...rs (pra quem diz que capricas não têm bom humor... tudo bem que ele tem lua em gêmeos e isso ajuda bem...rs)

Então, hoje mesmo... Estou aguentando o consorte há mais de 24h de bico por causa de, como diz o papai, os tais "humores masculinos" (ele anda mais pra conazar do que pra consorte! hahahaha!), estou perdendo meus dois últimos dias antes de voltar aos tormentos da escola na frente do computador, arrumando umas coisas, adiantando serviço de tarot, enfim, trabalhando... E aí? vou chorar??? Não, né? Vou tocar em frente e ainda com musiquinha anos 80 aqui de fundo...rsrsrsrs

Bah! Se a gente não cuidar da gente, ninguém cuida!

beijão!

PS: tentarei manter a boa performance...rsrsrsrs

Laély said...

Puxa, Cláudia, ninguém diria que você já tem um rapaz, de 17 anos!
Tenho 3, cada um, diferente do outro. Fico espantada com o meu menino do meio, pois a cada dia, ele me surpreende com uma nova qualidade. Aprendo, com eles. Filhos são uma universidade( tomara que eu receba meu diploma...)
Quanto às amizades, eu me orgulho( se é que posso falar isso...) de atrair gente da maior qualidade, como você, sempre tão simpática e querida.
Somos duas apaixonadas por gatos.
Abraço e feliz 2010!

Cláudia Mello said...

Oi, La! :-)

É fato: filhos são um aprendizado e tanto! Diz um amigo meu que a vida de todo mundo se divide entre antes de ter filho e depois de ter filho. Eu concordo.

beijo!