Monday, April 12, 2010

Finalmente, o bolo da Páscoa!

Pois bem, com mais de uma semana de atraso, aí está o famoso Bolo da Páscoa, também conhecido como bolo de cacau e vinho. Se eu não tirasse a foto assim que terminei de fazer, corria o risco de não tirar foto alguma! rs Nunca vi um bolo acabar em tão pouco tempo!

O Bolo

2 xícaras de farinha
3/4 de cacau
1 1/4 colher de chá de fermento
1/2 colher de chá de sal
2 tabletes de margarina
1 3/4 xícara de açúcar
1 1/4 xícara vinho tinto
2 ovos grandes
1 colher de chá de baunilha

Pré-aqueça o forno em torno de 200 ºC
Unte e polvilhe a forma. Misture: farinha, cacau, fermento e sal e reserve.
Na batedeira coloque: margarina e açúcar e bata por mais ou menos 4 minutos. Adicione os ovos. Bata mais. E vá acrescentando e batendo a baunilha, depois as misturas de farinha e o vinho. Colque na forma e leve ao forno por aproximadamente 45 minutos.

A cobertura cremosa

1 caixa de creme de leite
6 colheres de chá de açúcar
6 colheres de sobremesa de cacau
1 colher de sopa bem cheia de margarina

Coloque tudo em uma panela e leve ao fogo, mexendo sempre, até ficar cremoso.

É bem fácil! :-)

8 comments:

Flora Maria said...

Também pudera, tão saboroso estava !
E eu nem fiquei tonta...

A nossa discreta e singela Páscoa foi muito agradável, por sinal, apesar de bem diferente das antigas Páscoas com a família toda reunida na casa de Friburgo.
Estou participando novamente no Aldeia da Minha Vida, com o texto sobre a Páscoa que já está no meu blog. Lá tenho lido relatos muito bonitos da Páscoa dos portugueses, e relembrei das nossas, quando ainda existiam crianças...

Beijos

Cláudia Paulino said...

Hum... tô aqui babando nesse bolo !!!
Que delícia de receita...
Anotadaaaaaa !!!!
Beijooocas, lindinha !!!

Cláudia Mello said...

Oi, mãe! :-)

Só discordo de uma coisa: a nossa Páscoa tem um moooonte de crianças! Só que são crianças que cresceram (umas mais, outras menos - que nem eu!rs)

Tenho pensado muito nisso... Em como deixar de ser criança faz mal para a nossa saúde! rs Precisamos resgatar o encantamento da infância e cuidar muito bem da nossa criança interior :-))))

beijo!

Cláudia Mello said...

Oi, Claudinha!

Faz e depois me conta...
Fica delicioooooso!!!!!

beijo

Nancy Passos said...

Oi, comadre!

nooossa, uma visão dessas esta hora da tarde, é um pecado!!!!!

Beijinhos,
Nancy

rosana sperotto said...

Receita anotada pra ser testada logo, logo. Depois conto como ficou o bolo "bêbado", tá? Claudinha, fui visitar o blog da tua mãe, e daí fiquei matutando nesse velho e sábio chavão: as frutinhas não caem mesmo longe do pé. Que bela árvore essa que te deu a vida! Olha, me atrevi a fazer uma analogia com o tarô e umas borboletas que andaram me visitando, e te citei para dar mais crédito ao post. Dá uma olhadinha e me fala (a verdade rsrs). Beijo, querida!

Cláudia Mello said...

Nancy, queridona

Quando vc vier nos visitar, prometo fazer um destes, viu? ;-)

beijão

Cláudia Mello said...

Rosana

Passei boa parte da vida achando (não sozinha, pois todos repetiam o mesmo) que eu era 90% o meu pai. Hoje, tendo passado dos 40 e por muitas crises, alegrias, tristezas e descobertas, creio que sou uma mistura bem equilibrada dos dois e mais um tantinho só meu, exclusivo...rs E tenho muito orgulho disso. Minha família não poderia ser melhor, incluindo aí tb quem veio depois, irmão, filho e marido :-)

Vou ver sim!

super-beijo, minha amiga