Thursday, December 04, 2008

No meu jardim...

...tem rosas, tem jasmins, tem muitas coisas que nem sei o nome, mas são lindas mesmo assim :-)

Não tenho tido muito tempo para postar, apesar de ter tido tantas coisas dançando entre os neurônios e se escondendo atrás do coração. Outro dia mesmo, ensaiei mentalmente uma linda declaração de amor, que se desfez logo em seguida, porque eu chegava no trabalho. Agora, teria tanto a dizer e contar e a refletir, mas a água ferve no fogão para o arroz do meio-dia. Tenho 51 minutos milimetricamente contados no relógio para sair correndo e passar a tarde em meio a crianças, professoras, listagens, resoluções de emergência, pressa burocrática sem sentido. Ah... Não sei se é o final do ano, mas tudo isso parece tão sem sentido quando tenho tanto a ler, respirar, observar... tenho tantos pensamentos para silenciar... tenho tantos sorrisos a ensaiar... tenho tanta vida para viver. Enquanto isso, alguém invisível chamado sistema me põe para trabalhar. Trabalhar pra que? "Para sobreviver!" Ele diz... E eu que quero viver... Como faço?

2 comments:

Hazel said...

Dia chatinho também pata mim.
Dezembro é mês de desespero, assim se diz.
Há um assunto chato que quero resolver de forma positiva, mas não consegui fazê-lo.
Não uso nenhuma técnica para deitar cartas, porque não sei.
Mas andei a mexer no meu baralho... enquanto pensava no assunto. E tirei uma carta sem ver: o Carro.
Quer dizer que devo ter calma, autocontrole, pois no fim triunfarei?

Cláudia Mello said...

Oi Hazel!

Sim... Acredito que o recado seja esse. O Carro é uma carta que fala, basicamente, que se não "domarmos" nossas oposições internas será difícil seguir em frente. Mas se, ao contrário, equilibrarmos nosso interior, teremos um progresso significativo em breve.

Pense nisto!

beijo!